Nos últimos anos e especialmente em 2019, estamos vivendo uma situação complicada com epidemias de doenças que já tinham sido erradicadas, como o Sarampo por exemplo. Um dos fatores que tem gerado essa situação é a falta de preocupação da população em manter o calendário de vacinação atualizado de toda a família.
De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), a prevenção através da imunização é uma das formas mais eficazes de combater e erradicar doenças em todo o mundo. Há décadas atrás, o Brasil, por exemplo, sofria com a Varíola e com a Poliomielite (Paralisia Infantil), doenças que só puderam ser erradicadas graças ao sucesso da vacinação em massa.
O grande paradoxo está no fato de que hoje, devido ao sucesso da imunização, boa parte da população adulta nunca teve contato com essas e outras tantas doenças, e por isso não consegue entender do que de fato estão ficando livres se mantiverem a carteira de vacinas em dia.
Além disso, a facilidade na repercussão de notícias falsas sobre eventos adversos e outras teorias conspiratórias relacionadas a vacinação, contribuiu para reduzir a credibilidade dessa medida tão importante para a humanidade.
Ora, acima de tudo é preciso se basear em dados, evidências e em fontes confiáveis. A imunização evita de 2 a 3 milhões de mortes por ano, segundo dados da Organização Mundial da Saúde, OMS. A agência ressalta ainda, que 1,5 milhão de mortes adicionais poderiam ser evitadas se a cobertura global de vacinação fosse aprimorada.
Contudo, é importante entender que as duas principais razões para a vacinação são proteger a nós mesmos e também as pessoas que estão à nossa volta. Programas de vacinação bem sucedidos, assim como as sociedades bem sucedidas, dependem da cooperação de cada indivíduo para assegurar o bem de todos.
A imunização já provou que pode salvar vidas, portanto cabe a cada um de nós contribuir para que essa medida seja cada vez mais valorizada pela nossa geração e

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *